Buscar
  • Ibbn

O MAIOR DOS MANDAMENTOS

Por Pr. Carlos Henrique - Mensagens Diárias de 14/06/2021

Certo dia, um dos líderes religiosos dos judeus chegou até Jesus e perguntou qual era o mais importante dos mandamentos da Lei, referindo-se aos mandamentos transmitidos por Deus através de Moisés. A resposta de Jesus foi esta:

“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas” (Mateus 22:37-40).

Amar pode até ser um sentimento, mas requer ações positivas em relação ao objeto amado. Quando Jesus diz que amar a Deus é o maior dos mandamentos e o segundo é amar o próximo como a si mesmo, Ele coloca o amor como grande motivador e consequência para se praticar os demais mandamentos, os quais partem do próprio Deus Criador para nortear as relações com Ele e com o próximo.


Sendo assim, quando buscamos a Deus em oração, devemos ter o senso de amor por Ele e, consequentemente, o desejo de praticar os seus mandamentos. Para isso, precisamos conhecê-los a fim de não nos acharmos contrariando a Deus na ignorância e desobediência aos seus mandamentos.


Que, nesta semana que se inicia, você possa parar um tempo para ler a Bíblia, em que se encontram os mandamentos de Deus e, ter como meta praticá-los, demonstrando, assim, o seu amor para com Deus e, consequentemente, para com o próximo e consigo mesmo.

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Existe uma frase atribuída a Louis Pasteur, que diz assim: “Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”. Nos dias atuais, quando todos têm acesso a todos os tipos de informação, algun

Um dia, um homem procurou a Jesus querendo saber o que deveria fazer para conseguir a vida eterna. Jesus o orientou a guardar os mandamentos da Lei, vender tudo o que tinha, dar o dinheiro aos pobres

Temos pela frente mais um ano de eleições e, ainda por cima, polarizadas. Classificar algo, seja o que for, em apenas dois grupos faz com que se perca a riqueza da diversidade. Deus valoriza a diversi