Buscar
  • Ibbn

“O AMOR DE MUITOS ESFRIARÁ”

Por Pr. Carlos Henrique - Mensagens Diárias de 21/11/2020

Jesus, em seus ensinos, faz um alerta sobre a sua volta, o fim desta era e o tempo em que acontecerá. Compartilho com vocês uma parte do seu sermão escatológico. Ouça o que ele disse:

“Então vocês serão perseguidos e condenados à morte, e vocês serão odiados no mundo todo por minha causa. Muitos de vocês vão abandonar a fé, e trairão e odiarão uns aos outros. Aparecerão falsos profetas, que enganarão a muitos. O pecado aumentará por toda parte, e esfriará o amor de muitos. Mas aqueles que ficarem firmes até o fim serão salvos. E as boas-novas do Reino serão pregadas pelo mundo inteiro, para que todas as nações as ouçam, e depois virá o fim” (Mateus 24:9-14).

Acredito que muitos destes sinais já estão acontecendo, como, por exemplo, cristãos sendo perseguidos e condenados à morte, a “cristofobia” aumentando e muitos abandonando a fé. Estão surgindo falsos profetas, enganando a muitos com mensagens que contrapõem ao que está na Bíblia e, assim, as práticas pecaminosas estão crescendo. Consequentemente, o amor a Jesus Cristo, por muitos que se dizem cristãos, está se esfriando e a fé sendo abandonada.


A pergunta que faço é esta: algumas destas atitudes já estão acontecendo com vocês? Como, por exemplo, o amor a Cristo já está se esfriando e a fé sendo abandonada? Não se esqueça o alerta de Jesus: “aqueles que ficarem firmes até o fim serão salvos”. Acredito que estes tempos sãos tempos que provarão a fé de quem são realmente os verdadeiros cristãos.



203 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Existe uma frase atribuída a Louis Pasteur, que diz assim: “Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”. Nos dias atuais, quando todos têm acesso a todos os tipos de informação, algun

Um dia, um homem procurou a Jesus querendo saber o que deveria fazer para conseguir a vida eterna. Jesus o orientou a guardar os mandamentos da Lei, vender tudo o que tinha, dar o dinheiro aos pobres

Temos pela frente mais um ano de eleições e, ainda por cima, polarizadas. Classificar algo, seja o que for, em apenas dois grupos faz com que se perca a riqueza da diversidade. Deus valoriza a diversi