Buscar
  • Ibbn

JESUS CHORA NOSSAS DORES

Por Pr. Carlos Henrique - Mensagens Diárias de 26/01/2021

O Novo Testamento registra três momentos em que Jesus chorou. A primeira vez foi quando, no túmulo de Lázaro, seu amigo, chorou a dor daquela família que havia sepultado seu ente querido e, então, o ressuscitou. A segunda, alguns dias depois, chegando a Jerusalém, perto do Monte das Oliveiras, e a multidão o aclamava como rei. Ao aproximar da cidade de Jerusalém, ele a viu e chorou. Lucas narra com estas palavras:

"Quando Jesus chegou perto de Jerusalém e viu a cidade, chorou com pena dela e disse: — Ah! Jerusalém! Se hoje mesmo você soubesse o que é preciso para conseguir a paz! Mas agora você não pode ver isso. Pois chegarão os dias em que os inimigos vão cercá-la com rampas de ataque, e vão rodeá-la, e apertá-la de todos os lados. Eles destruirão completamente você e todos os seus moradores. Não ficará uma pedra em cima da outra, porque você não reconheceu o tempo em que Deus veio para salvá-la” (Lucas 19:41-44).

Os moradores de Jerusalém queriam fazer dele um rei para libertá-los do domínio romano, mas não o aceitavam como o Salvador que veio libertá-los do pecado, o pior inimigo que os dominava. Jesus chorou ao ver a rejeição deles e o sofrimento que viria sobre a cidade.


A terceira vez em que Jesus chorou foi no jardim do Getsêmani, momentos antes de sua crucificação. Ali no jardim, ele confirmou sua submissão aos planos de Deus que o levaria à morte na cruz e sentiria o vazio da ausência de Deus quando os nossos pecados seriam lançados sobre ele. Foi quando gritou: “Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?”. O autor de Hebreus assim registra o momento no Getsêmani quando Jesus chorou:

“Durante os seus dias de vida na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, sendo ouvido por causa da sua reverente submissão. Embora sendo Filho, ele aprendeu a obedecer por meio daquilo que sofreu; e, uma vez aperfeiçoado, tornou-se a fonte da salvação eterna para todos os que lhe obedecem” (Hebreus 5:7-9).