Buscar

ORAÇÃO É MAIS DO QUE PEDIR ALGO A DEUS

Você acredita na eficácia da oração? Se ela é eficaz, quais são os resultados que produz? O que podemos aprender com a Bíblia sobre a oração? Você ora? Se Deus chegasse até você e dissesse: “Peça-me o que quiser, e eu darei a você” (1 Reis 3:5), o que você pediria? Esta oportunidade foi dada a Salomão que, jovem ainda, acabara de assumir o trono no lugar do seu pai, o rei Davi. Sabe o que ele pediu? Ele pediu sabedoria. Foi de uma extrema humildade. E Deus lhe concedeu sabedoria e muito mais.


Jesus disse a seus discípulos: “Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta. Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!” (Mateus 7:7-8,11). Isso é oração. É pedir a Deus o que nós precisamos. Mas, como aprendemos com Salomão, é pedir com humildade e, como Jesus disse, pedir algo que é bom, pois o Pai “dará coisas boas aos que lhe pedirem”.


No entanto, a oração vai além de pedir algo que precisamos ou almejamos. A oração nos mantém conectados com Deus. Enquanto o profeta Daniel orava, Deus enviou seu anjo Gabriel para lhe atender (Daniel 9.20-27). A oração criou uma relação mais próxima com Deus. Enquanto você está em oração, sua mente está conectada com Deus.


Mas a oração, também, nos fortalece. Jesus, quando estava para ser preso, julgado e crucificado, chamou os discípulos para orar com Ele. Ele disse: “A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal”. Então, Ele pediu ao Pai que, se possível, passasse dele aquele cálice, ou seja, o livrasse daquele momento. Mas, conforme sabemos, não foi possível e Jesus saiu dali fortalecido. Como diz a Bíblia: “Ele foi levado como ovelha para o matadouro, e, como cordeiro mudo diante do tosquiador, ele não abriu a sua boca” (Atos 8:32). O apóstolo Paulo trazia um sofrimento em seu corpo, que chamava de “espinho na carne”. Ele orou a Deus que o tirasse e a resposta que recebeu foi esta: “Minha graça é suficiente a você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Então, Paulo disse: “Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco, é que sou forte” (2 Coríntios 12: 9-10).


Quando você orar, poderá ter seu pedido atendido por Deus, mas, ao mesmo tempo, manterá sua relação com Deus e receberá forças para enfrentar as lutas. Portanto, ore.

10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Existe uma frase atribuída a Louis Pasteur, que diz assim: “Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”. Nos dias atuais, quando todos têm acesso a todos os tipos de informação, algun

Um dia, um homem procurou a Jesus querendo saber o que deveria fazer para conseguir a vida eterna. Jesus o orientou a guardar os mandamentos da Lei, vender tudo o que tinha, dar o dinheiro aos pobres

Temos pela frente mais um ano de eleições e, ainda por cima, polarizadas. Classificar algo, seja o que for, em apenas dois grupos faz com que se perca a riqueza da diversidade. Deus valoriza a diversi