Buscar
  • Ibbn

DEUS NÃO NOS ABANDONOU

Por Pr. Carlos Henrique - Mensagens Diárias de 24/06/2020

Uma das orações mais tristes que temos registradas na Bíblia é a de Jesus na cruz. O evangelista Mateus assim registrou:

“Às três horas da tarde, Jesus gritou bem alto: —" [...] Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” ' (Mateus 27:46 - NVI).

Deus já tinha ouvido essa oração de clamor cerca de mil anos antes de Jesus, feita por um homem que estava doente, quase à beira da morte e sendo perseguido por inimigos, conforme deixou registrado no Salmo 22.

Quanto a Jesus, ele sabia que precisava sofrer e morrer na cruz em nosso lugar. Horas antes, no Jardim do Getsêmani, antecipando o sofrimento, orou assim:   “A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. ... “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres”. (Mateus 26:38-39 - NVI).

A oração de clamor de Jesus foi naquele momento em que estava levando sobre si todos os nossos pecados e sentiu como se Deus estivesse virado o rosto para ele.  Mas sabemos que o clamor dele era uma expressão da sua humanidade, pois logo a seguir, ele fez outra oração: “Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito” (Lucas 23.46 – NVI). Deus estava com ele o tempo todo e, quando morreu, o ressuscitou.

Acredito que hoje muitos estejam fazendo, também, esta oração de clamor: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonou?”, mas sabemos que Deus não nos abandonou, ele está no controle. No meio de tanto sofrimento, dor, angústia e medo podemos ter esses sentimentos, mas no fundo sabemos que Deus está junto de nós, controlando tudo. Lembre-se: você não está sozinho, Deus está com você.


8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Existe uma frase atribuída a Louis Pasteur, que diz assim: “Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”. Nos dias atuais, quando todos têm acesso a todos os tipos de informação, algun

Um dia, um homem procurou a Jesus querendo saber o que deveria fazer para conseguir a vida eterna. Jesus o orientou a guardar os mandamentos da Lei, vender tudo o que tinha, dar o dinheiro aos pobres

Temos pela frente mais um ano de eleições e, ainda por cima, polarizadas. Classificar algo, seja o que for, em apenas dois grupos faz com que se perca a riqueza da diversidade. Deus valoriza a diversi